Título oficial de Vingadores 4 pode ter sido descoberto

Vingadores: Guerra Infinita está atualmente em exibição nas salas de cinemas pelo mundo todo. Se você já assistiu o filme, certamente está aguardando ansiosamente sua sequência, tendo em vista todos os acontecimentos que ocorreram no longa e principalmente o final que deixou muitos fãs perplexos.

O CONTEÚDO A SEGUIR CONTÉM SPOILERS!

A continuação, apelidada de Vingadores 4, aparentemente já possuí um título oficial e esse, está sendo guardado a “sete chaves” porque revela detalhes importantes do que acontecerá na sequência. No entanto, parece que esse segredo não foi tão bem guardado.

De acordo com o site CosmicBookNews, uma fonte que trabalhou na produção do filme revelou durante uma conversa informal que o título da sequência de Guerra Infinita será Avengers: Endgame (Vingadores: Fim de Jogo).

Até o momento, a Marvel não se pronunciou oficialmente, por isso, é cedo para afirmar as informações vazadas, mas se o título for legítimo, muitas possibilidades acabaram de se abrir para o que esperar de Vingadores 4. O “fim de jogo” poderia ser uma referência para o que Thanos planeja fazer a seguir, já que ele agora possui todas as Jóias do infinito e pode aniquilar completamente o nosso planeta ou mesmo os próprios Vingadores.

Durante uma cena em Guerra Infinita, o Doutor Estranho usou a Joia do Tempo para ver o futuro e descobriu que existe apenas um cenário em que os “mocinhos” saem ganhando. Essa visão nunca é esclarecida para o público, mas quando Thanos está prestes a matar o Homem de Ferro, o Doutor Estranho resolve dar a joia do tempo para vilão afim de salvar Tony Stark, mas antes diz: “estamos no final do jogo agora”.

Portanto, ele não estava apenas salvando o Homem de Ferro da morte certa, mas certificando-se de que os eventos se acumulassem exatamente da maneira que eles precisam para a vitória, ou seja, para os Vingadores derrotar Thanos, era preciso que o vilão conseguisse todas as Jóias do Infinito primeiro.

Redator

Sandro Felix é redator e co-fundador do TecnoGames Brasil. Para ele, os jogos são mais do que entretenimento, é uma vida, uma paixão.