O futuro está aqui – Inteligência artificial já pode ler nossos pensamentos

Cientistas japoneses criaram uma inteligência artificial capaz de ler ondas cerebrais e reconstruir a imagem que estão olhando. Por exemplo, se uma pessoa olha uma imagem com a letra A, a AI cria uma imagem semelhante à sua versão desfocada. Então, é uma maneira de ler pensamentos.

O cientista, em um documento chamado reconstrução de imagens profundas da atividade do cérebro humano, escreve: “Estamos apresentando uma nova abordagem, chamada de reconstrução profunda da imagem, para visualizar o conteúdo capturado pelos sentidos com base na atividade cerebral humana”.

Dentro de dez semanas, cientistas mostraram as imagens para as pessoas que participaram do teste e gravaram suas ondas cerebrais. Às vezes, eles rastreavam o cérebro dos sujeitos em tempo real quando olhavam para as fotos, às vezes pediam que “se lembrassem” das fotos. Os pesquisadores usaram a varredura cerebral para ensinar a rede de aprendizado profundo a “descodificar” os dados e visualizar o que se pensa.

Quando a máquina aprende “a ler em nossas mentes”, faz exatamente o que os psicólogos humanos fazem: ao adivinhar. Por exemplo, se você quer dizer a letra A, o computador realmente não sabe o que pensa, mas só sabe como as ondas cerebrais se parecem quando você pensa assim.

A inteligência artificial visualiza seus pensamentos estimando o resultado que deseja ver com base nos dados do seu cérebro. Neste caso, as ondas cerebrais se transformam em uma imagem. Faz isso de novo e de novo (claro, sem ver a mesma imagem que um humano) até que ele recrie essa imagem.

Até agora, isso não é perfeito, mas é útil para o campo da aprendizagem profunda. E definitivamente é interessante – a tecnologia pode mudar nossa mente no projetor ou nos permitir compartilhar as imagens dos nossos sonhos com os outros. Nós também poderíamos nos entender sem comunicação, as pessoas poderiam imediatamente obter conhecimento de máquinas ou outras pessoas.

Redator

Edilson Félix é redator e co-fundador do TecnoGames Brasil. Vive constantemente conectado no mundo da tecnologia, surfando na onda das novidades.