China apresenta nova estação espacial que deve entrar em órbita futuramente

A China apresentou nesta terça-feira para uma multidão de gente, uma réplica de sua primeira estação espacial permanentemente tripulada, que substituiria o laboratório orbital da comunidade internacional e também deve simbolizar as principais ambições do país além da Terra.

O módulo central tem cerca de 17 metros e atraiu bastante atenção na feira bienal Airshow China, que aconteceu na cidade costeira de Zhuhai, no sul do país.

Multidões se reuniram em torno do módulo da estação espacial cilíndrica que mais parece um Palácio Celestial. Além de muita tecnologia a estação terá consigo mais dois outros módulos para experimentos científicos e também será equipada com painéis solares.

Três astronautas ficarão permanentemente no laboratório em órbita de 60 toneladas, a fim de conduzir pesquisas biológicas e de microgravidade.

A montagem está prevista para ser concluída por volta de 2022 e a estação terá uma vida útil de cerca de 10 anos.

Já a ISS, Estação Espacial Internacional é uma colaboração entre os Estados Unidos, Rússia, Canadá, Europa e Japão e está em operação desde 1998, mas deve ser desativada em 2024.

A China terá então a única estação espacial em órbita, embora seja muito menor do que a ISS, que pesa cerca 400 toneladas e é tão grande quanto um campo de futebol.

Redator

Edilson Félix é redator e co-fundador do TecnoGames Brasil. Vive constantemente conectado no mundo da tecnologia, surfando na onda das novidades.