• Facebook
  • Instagram
  • Twitter
É incrível, câmera mais rápida do mundo filma 10 trilhões de quadros por segundo

Câmera mais rápida do mundo filma 10 trilhões de quadros por segundo

Por

13/10/18 às 09:55

O vídeo em câmera lenta sempre foi divertido de assistir, com os melhores equipamentos gravando na escala de milhares de quadros por segundo. Mas agora a câmera mais rápida do mundo, desenvolvida por pesquisadores da Caltech e da INRS, captura o mundo em impressionantes 10 trilhões de imagens por segundo – rápido o suficiente para investigar as interações em nanoescala entre luz e matéria.

No ano passado, o recorde pertenceu a uma equipe sueca com uma câmera de cinco trilhões de fps, o que foi uma melhoria de um sistema anterior de 4,4 trilhões de fps. A nova câmera duplica esse recorde anterior, e isso poderá facilitar a observação no mundo da nanoescala com uma resolução “temporal” maior.

A equipe construiu a nova câmera combinando a tecnologia de uma câmera de faixa de femtossegundos com uma câmera estática.

“Nós sabíamos que usando apenas uma câmera com faixa de femtossegundo, a qualidade da imagem seria limitada”, diz Lihong Wang, co-autor do estudo. “Para melhorar isso, adicionamos outra câmera que adquire uma imagem estática. Combinada com a imagem adquirida pela câmera de riscas de femtossegundos, podemos usar o que chamamos de transformação Radon para obter imagens de alta qualidade enquanto gravamos dez trilhões de quadros por segundo.

Para o primeiro teste, a câmera mostrou seu valor capturando um único pulso de femtosegundo de luz laser, gravando 25 imagens separadas por 400 femtossegundos. Através deste processo, a equipe pôde ver as mudanças na forma, intensidade e ângulo de inclinação do pulso de luz, em um movimento muito mais lento do que antes.

Isso pode nos ajudar a ver eventos cada vez mais curtos, que podem eventualmente revelar novos segredos nos mundos super rápidos da física e da biologia. E, claro, a equipe não tem planos de parar em 10 trilhões de fps.

“É uma conquista em si”, diz Jinyang Liang, principal autor do estudo. “Mas já vemos possibilidades de aumentar a velocidade para até um quatrilhão de quadros por segundo!”

Deixe seu comentário