• Facebook
  • Instagram
  • Twitter
Vamos envelhecer menos e a inteligência artificial no ajudará

Vamos envelhecer menos e a inteligência artificial no ajudará

Por

10/09/18 às 14:35

Sim, salve o mundo ou, pelo menos, alivie alguns dos seus maiores problemas, como o envelhecimento da população. É o que a empresa espanhola Bismart quer fazer, que considera que o male acima mencionados poderia ser resolvidos ou minimizado com a ajuda da inteligência artificial (IA). Este foi o leitmotiv de um evento que foi realizado em junho passado em Barcelona, ​​organizado pela própria Bismart e pela Microsoft .

“O envelhecimento da população é um tsunami que nos arrasta a solidão, a epidemia da sociedade moderna”, diz Bismart. A utilização de Big Data e inteligência artificial para solucionar esses problemas é uma das soluções que propõe, com sistemas que permitem agregar dados sobre serviços, saúde, população, atividade econômica, uso de insumos básicos ou gerenciamento de resíduos para facilitar a previsão de grupos e territórios que precisam de ajuda.

“Estamos planejando mal. Os serviços sociais estão saturados e não estamos dedicando recursos de maneira eficiente. Além disso, o excesso de envelhecimento faz com que as doenças aumentem e se tornem mais complexas. Os cortes, devido à crise econômica, significam menos médicos, os médicos se aposentam e não são substituídos. “Diz Albert Isern, CEO da Bismart.

Esta é uma razão pela qual a empresa espanhola utiliza avançados sistemas de análise de dados que permitem evoluir a partir de um paliativo para uma abordagem proativa e alocar recursos de forma mais eficiente, garantindo assim que esses itens cheguem às pessoas que mais precisam.

A idéia é ser capaz de prever quando é necessário fornecer ajuda sem que os afetados tenham que pedir e antes que a emergência ocorra.
Graças aos algoritmos preditivos, é possível detectar quais territórios e tipos de famílias precisam de recursos, para que sejam distribuídos de acordo com a urgência e a prioridade. Assim, a administração pode saber quem tem que fornecer ajuda sem que a pessoa afetada ou a família tenha que pedir.

A Bismart também aplicou inteligência artificial ao gerenciamento de saúde com a ferramenta Folksonomy, que permite melhorar o manejo clínico por meio de tecnologias de Processamento de Linguagem Natural, tornando o diagnóstico médico mais eficiente e otimizando processos como o tratamento farmacológico. Na empresa, ressalta que essa tecnologia já está ajudando a obter processos muito mais precisos, para tomar as melhores decisões que garantam a segurança do paciente.

Deixe seu comentário