Robô Cheetah 3 do MIT não vê mas consegue se desviar de qualquer obstáculo em seu caminho

O robô Cheetah 3 do MIT pode subir escadas e ultrapassar obstáculos sem a ajuda de câmeras ou sensores visuais, corre e salta em terrenos acidentado e pode até descer uma escada, faz tudo isso sem ver nada.

Pesando cerca de mais ou menos o tamanho de um Labrador adulto, este robô possui uma super tecnologia chamada de “locomoção cega” que o guia e que o permite trafegar por qualquer lugar sem o uso de sensores ou câmeras.

“Há muitos obstáculos inesperados que o robô deve ser capaz de lidar sem ter que depender tanto da visão”, disse a designer Sangbae Kim, professora associada de engenharia mecânica no MIT, em um comunicado .

“A visão pode ser barulhenta, levemente imprecisa, e às vezes não estar disponível, e se você confiar demais na visão, seu robô provavelmente terá que ter uma posição muito precisa e, eventualmente, ficará confuso ou lento”, continuou ela. “Então, queremos que o robô dependa mais de informações táteis. Dessa forma, ele pode lidar com obstáculos inesperados enquanto se move rápido ”.

A equipe do MIT desenvolveu dois novos algoritmos, são eles, detecção de contato e controle preditivo de modelo, o que torna este cyborg animal mais impressionante do que nunca.

A detecção de contato, como o próprio nome sugere, ajuda a determinar o melhor momento para fazer a transição das pernas entre si, melhorando  o caminhar.

“Se os humanos fecham os olhos e dão um passo, temos um modelo mental para onde o solo pode estar e podemos nos preparar para ele. Mas também confiamos na sensação de toque do chão ”, de acordo com Kim. “Estamos fazendo a mesma coisa combinando várias fontes de informações para determinar o tempo de transição.”

Já o algoritmo de controle preditivo do modelo, enquanto isso, prevê quanta força uma determinada perna deve aplicar quando se compromete com uma etapa; a fórmula faz cálculos a cada 50 milissegundos ou 20 vezes por segundo.

Este robô cego se move de uma maneira que nenhum humano consegue, o hardware aprimorado permite uma amplitude de movimento expandida, de modo que ele possa se esticar para frente e para trás e girar de um lado para o outro.

Os pesquisadores apresentarão este droid na Conferência Internacional de Inteligência em Robôs, no mês de outubro, em Madri.

 

 

Redator

Edilson Félix é redator e co-fundador do TecnoGames Brasil. Vive constantemente conectado no mundo da tecnologia, surfando na onda das novidades.