• Facebook
  • Instagram
  • Twitter
Inteligência Artificial consegue identificar doenças cardíacas que são difíceis de diagnosticar

Inteligência Artificial consegue identificar doenças cardíacas que são difíceis de diagnosticar

Publicado em 21/05/18

Por

A inteligência artificial está desempenhando um papel cada vez mais importante nos cuidados médicos, desde identificar o diabetes e examinar exames médicos até tomar o lugar dos médicos. Agora, é capaz de reconhecer condições que ameaçam a vida, onde as ferramentas tradicionais de diagnóstico ainda não conseguem chegar.

A AliveCor, empresa por trás do KardiaBand, aproveitou o aprendizado de máquina para identificar pacientes com Síndrome do QT Longo (LQTS), uma doença cardíaca que freqüentemente não é detectada.

A síndrome do QT longo (SQTL) é uma doença cardíaca difícil de diagnosticar, mas que pode colocar em risco a vida. Tem sido demonstrado que a inteligência artificial, que desempenha um papel cada vez mais importante na área da saúde, é capaz de reconhecer doenças potencialmente fatais que não podem ser detectadas pelas ferramentas tradicionais de diagnóstico.

O perigo da SQTL reside no aumento do risco de arritmias malignas, especialmente taquicardia ventricular ou fibrilação ventricular, que pode levar à morte. A SQTL é uma condição relativamente rara que afeta uma pessoa em 2000 e geralmente é hereditária ou iniciada por medicamentos com uso prolongado, como antibióticos e antidepressivos.

A pesquisa da AliveCor deixou claro que as redes neurais profundas podem identificar com sucesso pacientes com SQTL, independentemente se seu Eletrocardiograma estiver normal ou não. Os dados mostraram uma precisão geral de 79%. Os dispositivos KardiaMobile (soluções de ECG móvel clinicamente validadas) e AliveCor KardiaBand (um suplemento de saúde Apple Watch emparelhado com Kardia) podem ser úteis na detecção de doenças cardíacas que são difíceis de diagnosticar. O autor principal, Michael J. Ackerman, disse que é “surpreendente” que a tecnologia possa contribuir pra detectar doenças ocultas, ajudando a salvar muitas vidas.

Deixe seu comentário