• Facebook
  • Instagram
  • Twitter
RoboFly - Primeiro inseto voador, robótico e sem fio

RoboFly – Primeiro inseto voador, robótico e sem fio

Por

19/05/18 às 14:49

Talvez você provavelmente deve se lembrar do RoboBee, uma pequena máquininha que era robô e inseto ao mesmo tempo. Agora, seu sucessor, o RoboFly, foi apresentado ao público como um robô em miniatura que pode voar graças ao laser. Não precisa de baterias ou cabos como o seu antecessor. Este minidrone sem fio com a forma e o tamanho de uma abelha extrai sua energia dos impulsos de luz de um laser.

RoboFly - Primeiro inseto voador, robótico e sem fio

Robôs voadores do tamanho de um inseto, como o RoboFly, poderiam ajudar em diversas tarefas do dia-a-dia como inspecionar o crescimento de plantações em fazendas ou detectar vazamentos de gás por exemplo. Esses robôs voam com pequenas asas porque são pequenos demais para usar propulsores (como os que vemos em seus primos, os drones maiores). É claro que esse pequeno tamanho também é uma vantagem: esses robôs são baratos pra fabricar e podem facilmente se infiltrar em lugares estreitos, inacessíveis onde drones maiores não chegam.

O interessante sobre o RoboFly é que você não precisa de cabos para controlá-lo, ele possui um microcontrolador que dá o controle de seus próprios movimentos, ou seja o microcontrolador age como o cérebro de uma mosca real, disse Vikram Iyer, um estudante de doutorado do Departamento de Engenharia Elétrica da UW.

E ainda o inseto robótico usa um pequeno circuito a bordo que converte a energia do laser em eletricidade suficiente para fazer suas asas funcionarem.

Deixe seu comentário