• Facebook
  • Instagram
  • Twitter
Rússia lança a primeira usina nuclear flutuante do mundo

Rússia lança a primeira usina nuclear flutuante do mundo

Por

01/05/18 às 13:11

Muitas nações consideraram a ideia de uma usina nuclear flutuante e, enquanto países como os Estados Unidos e a China pensavam em reatores nucleares offshore, a Rússia seguiu em frente e de fato lançou uma. O país lançou o que afirma ser a primeira usina nuclear flutuante do mundo, chamada de Academik Lomonosov. Com base no Mar Báltico, será capaz de produzir 70 megawatts de eletricidade.

A usina flutuante será rebocado em torno da Noruega para uma cidade russa chamada Murmansk para encher de combustível nuclear. A usina flutuante irá então para o Ártico, onde fornecerá energia para a cidade de Pevek. Também vai alimentar uma usina de dessalinização e plataformas de perfuração de petróleo.

O navio tem dois reatores nucleares a bordo e é capaz de fornecer energia suficiente para uma cidade de mais de 100 mil pessoas. O projeto teria custado 232 milhões de dólares e o trabalho começou há cerca de uma década. O projeto recebeu críticas de grupos como o Greenpeace, mas mesmo assim seguiu adiante.

O especialista em energia nuclear do Greenpeace, Jan Haverkamp, ​​disse que “reatores nucleares flutuando no Oceano Ártico representarão uma ameaça chocantemente óbvia para um ambiente frágil que já está sob enorme pressão da mudança climática”.

Representantes do setor de energia não quiseram comentar os relatos do especialista do Greenpeace.

Deixe seu comentário