NASA pretende usar enxames de abelhas robóticas para estudar Marte

É difícil exagerar o quão bem sucedido foi o programa Mars Rover da NASA. Esses pequenos veículos rastejaram sobre diferentes partes da paisagem marciana, enviando dados inestimáveis. Mas esses robôs têm algumas limitações: eles se movem incrivelmente devagar. Em mais de 2.000 dias em Marte, o rover Curiosity viajou cerca de 11 milhas e meia. É por isso que a NASA aprovou financiamento exploratório para um tipo inteiramente novo de explorador: um enxame de abelhas robóticas controladas por IA.

Pesquisadores do Alabama estão trabalhando com uma equipe no Japão para desenvolver “Marsbees”. Cada Marsbee teria o tamanho de uma abelha, mas com asas maiores, que são necessárias por causa da atmosfera marciana mais fina. Eles viajariam em enxames, permitindo que essas criaturas robóticas voassem na atmosfera de Marte, estudassem o planeta e fizessem uma ampla gama de leituras, graças à sua mobilidade.

NASA pretende usar enxames de abelhas robóticas para estudar Marte (2)

Os Marsbees teriam uma base: neste caso, provavelmente algum tipo de grande robô móvel onde os Marsbees poderiam recarregar. Eles não precisariam pousar para transmitir dados; tudo isso aconteceria sem fio.

Este projeto é incrivelmente preliminar, mas certamente tem perspectivas interessantes e também é potencialmente uma forma totalmente nova de explorar Marte. É um dos 25 projetos de pesquisa que a NASA está financiando, antecipando o envio de humanos a Marte.

Redator

Edilson Félix é redator e co-fundador do TecnoGames Brasil. Vive constantemente conectado no mundo da tecnologia, surfando na onda das novidades.